<$BlogRSDURL$>

terça-feira, maio 10, 2005

Antiguo Autómata Mexicano : "Microhate" (Background Records, 2005)



Antiguo Autómata Mexicano é um projecto de Ángel Sánchez, um mexicano de Monterrey com um passado ligado a grupos de noise-rock influenciados pelos Jesus And Mary Chain ou My Bloody Valentine (estes são ainda o seu grupo favorito). Entretanto comprou um computador e virou-se para a electrónica, apresentando neste album de estreia o que ele próprio define como uma união de Kevin Shields e Alva Noto.
"Microhate" é um trabalho que mostra uma interessante dimensão de techno minimal, clickhouse e ambient, a fazer lembrar as abstracções futuristas de Vladislav Delay e o groove, ao mesmo tempo maquinal e quente, de Jan Jelinek. Curiosamente o próprio Ángel conta, numa entrevista, que chegou à editora alemã Backgroud Records (que já editou Kit Clayton, Deadbeat, Sutekh ou Akufen, por exemplo) após entregar um demo seu a Jan Jelinek, que por sua vez o passou a Andy Vaz, patrão da editora alemã. Esteve também quase a editar na Polyfusia (de Mark Clifford, dos extintos Seefeel).
É um belo trabalho de estreia, pleno de subtilezas. Desde os ambientes desoladores e quase industriais de "Fluvial", passando pelos ritmos cheios de groove e nuances techno / house do tema que dá o título ao album, ou pelos clicks 'n' cuts reminiscentes da Mille Plateaux ou dos melhores momentos da ~Scape, até às paisagens mais negras e abrasivas de "Detector", nunca deixa o ouvinte distrair-se, há sempre inúmeros pormenores a deliciarem o cérebro. Como o pulsar jazz de "Enemy Smashed".
O som é sempre "fumarento", há uma espécie de manto low-fi a cobrir o burbulhar de linhas de baixo, de pequenas melodias, feedbacks, micro-organismos que podiam ter sido criados pelo compatriota Murcof, camadas de estática e ondulações que hipnotizam. Penso que na camada mais à superficie, que chega a desconcertar, se descobre a confessada admiração pelos My Bloody Valentine. Mas com fumo, estática e ciber-mutantes e em vez de feedback e maravilhosas muralhas de guitarras fora de tom.
Aconselho também um EP de 4 temas lançado na Net.Label mexicana Filtro, que inclui dois temas que ficaram de fora deste "Microhate".
Fica a curiosidade para ouvir o projecto de Ángel Sánchez que se segue, chamado Seekers Who Are Lovers, e que supostamente regressa ao seu passado de canções mais rock.

Comments: Enviar um comentário


referer referrer referers referrers http_referer

This page is powered by Blogger. Isn't yours?